Enquanto o mundo de games parece cada vez mais determinado em experiências online e de cooperação, o presidente da Take-Two Interactive, Strauss Zelnick, demonstrou ceticismo na adoção de tendências multiplayer sobrepondo a single-player. De acordo com o CEO da Take-Two Interactive, empresa responsável pela publicação de Red Dead Redemption 2, o single-player não está morto.

Em entrevista ao VentureBeat, Zelnick disse: “Existem também pessoas falando que não irá funcionar se não for um jogo free-to-play ao estilo battle royale. As pessoas realmente estão falando isso e nem ao menos estão sendo irônicas. Eu não acredito nisso. Single-player, na minha opinião, não está morto, nem perto. Empresas que acham que elas podem evitar o trabalho difícil de construir uma história e personagens, e ir direto onde o dinheiro está – no multiplayer, eu não acho que irá funcionar. Eu ficaria surpreso.”.

Este também seria o motivo para não termos lançamentos anuais destes títulos, já que eles demandam maior planejamento e cuidado, uma ação que funciona como meta da Take-Two, segundo seu presidente. Para ele a abordagem correta utilizada pela Take-Two é a de investir em tempo e recursos para depois colher os frutos do sucesso. Porém, é evidente que diversos jogos single-player conseguiram sobrevida graças a uma campanha online de cooperação. É o caso de GTA 5, que ainda mantém público fiel jogando online, mesmo após 5 anos do lançamento de sua campanha principal.

Contudo é relevante também destacar que jogos de mundo aberto e sem recursos online continuam atraindo jogadores e apelo da crítica, que é o caso de God of War 4, The Witcher e até mesmo Skyrim, jogo que continua sendo relançado para novos sistemas, mesmo 7 anos após ter sido lançado originalmente.

E você, acha que o futuro é o multiplayer ou prefere continuar explorando tudo sozinho?