Já faz algum tempo que o Facebook declarou guerra as notícias falsas, ou como são mais conhecidas “fake news”. Recentemente a rede social adicionou em seu sistemas ferramentas que checam fatos automaticamente, tudo isso para diminuir a propagação de notícias com conteúdo não verdadeiro.

Nos Estados Unidos a rede social chegou a ser investigada, visto que muito acreditam que o presidente Trump só foi eleito devido as milhares de fake newss que foram criadas e propagadas na época, principalmente pela rede social de Mark Zuckerberg.

Esse tipo de coisa não afeta apenas os Estados Unidos, mas também aqui na América Latina, visto que estamos vivenciando momentos políticos conturbados e ano que vem o Brasil passará por uma nova disputa para a presidência.

Hoje o Facebook divulgou que para combater a propagação de notícias falsas, mais de 10 mil páginas e grupos com origens na América Latina foram desativas, o motivo? Todos violaram os termos de uso do site. Em resumo essas páginas e grupos estavam criando conteúdo falso ou inadequado. Alguns exemplos são publicações feitas para atacar gêneros, orientações sexuais e etnias.

É importante lembrar que o Facebook possui ferramentas que “varrem” os perfis, grupos e páginas atrás dessas publicações, então boa parte delas foram excluídas antes mesmo de serem denunciadas. Desde o inicio de 2018, o sistema de inteligência artificial do Facebook deletou mais de 2 milhões de publicações terroristas, por exemplo. Ou seja, as ferramentas da rede social estão fazendo a sua parte, ainda que não consigam encontrar e deletas todas as publicações desse tipo…

Será que em alguns meses ou anos teremos a extinção das famosas “fake news” na internet? Esperamos que sim, e você? Não esqueça de participar deixando seu comentário logo abaixo!