A impressora Apis Cor 3D é um robô móvel capaz de construir edifícios e casas utilizando concreto de fibra fina com aditivos especiais. A impressora foi desenvolvida inicialmente em 2016 pelo engenheiro russo Nikita Chen-yun-tai, também fundador e CEO da empresa Apis Cor (desenvolvedora e fabricante de impressoras 3D de construção exclusivas). Segundo Nikita a ideia de desenvolver a impressora Apis Cor 3D surgiu da necessidade de ajudar as pessoas ao redor do mundo a melhorarem suas condições de vida, criando moradias de forma mais automatizada, eficiente e de alta qualidade.

Duas característica que diferem a Apis Cor 3D das outras impressoras é seu tamanho e design em forma de “guindaste de torre”, permitindo que a impressora execute um processo de impressão de construção do edifício da parte interna e externa. De acordo com Nikita: “O processo de impressão é automatizado tanto quanto possível e quase elimina o risco de erro humano”.

Em 2017, a primeira casa foi impressa usando a tecnologia de impressão 3D móvel, na cidade de Stupino, região de Moscou. Veja como ela ficou nas imagens abaixo:

primeira casa foi impressa

O interior da casa inclui um hall, um banheiro, uma sala de estar e uma cozinha funcional compacta, com os aparelhos mais modernos da empresa Samsung (uma das empesas apoiadoras do projeto).

Primeira casa foi impressa, exterior

Exterior da casa sob as condições de neve e frio intenso, da região de Moscou.

O custo total para a construção do primeiro modelo da “casa 3D” foi de $10.134 dólares (39.306,24 mil reais, na cotação atual). Este custo inclui tudo: obras e materiais para a construção de fundações, telhados, acabamentos exteriores e interiores, instalação de isolamento térmico de paredes, janelas, pisos e tetos.

A Apis Cor e a empresa SEArch+ se uniram para participar do concurso 3D-Printed Habitat Challenge, organizado pela NASA, onde o principal objetivo da competição é a promoção de tecnologias aditivas que são necessárias para criar um ambiente inabitado em Marte. O concurso em 2017 concluiu a segunda fase e distribuiu $1,1 milhão de dólares em prêmios. Neste ano de 2018, segundo as últimas notícias do site da NASA, em 29 de junho, o concurso já entrou na terceira etapa, com prêmios no valor de $2 milhões de dólares.

Aprecie em vídeo o poder de tecnologia da impressão 3D:

“De fato, grandes empresas privadas, como a SpaceX, a Blue Origin e a Virgin Galactic Stratolaunch Systems, avançaram muito em relação a viagens interplanetárias, mas quanto ao potencial de construir as primeiras casas em Marte, o trabalho nessa direção está apenas começando”.

Quer habitar Marte em um futuro próximo? Deixe seu comentário!